Mais Uma Tragédia No Rio De Janeiro!


Até quando seremos surpreendidos por tragédias plenamente evitáveis? Sim, porque é óbvio que há tragédias de que não podemos escapar, e assim podemos quando muito chorar pelos nossos mortos.
O que não me conformo é sermos apanhados de súbito por situações originadas em fatores humanos, e portanto em condições de serem previstas e evitadas, tal como a tragédia que se abatera no Morro do Bumba em abril de 2010, onde o deslizamento só causara tamanha desgraça por total inoperância e incompetência dos órgãos estatais que permitiram a ocupação irregular do local, ou ainda as mortes de alunos da escola Tasso da Silveira em Realengo no mês de abril do ano passado por um psicopata que adentrara o local sem a menor dificuldade, isso só para me ater aos casos de grande repercussão por envolverem a morte de vários seres humanos num mesmo evento, pois ainda há muitas ocorrências trágicas envolvendo menores números de pessoas e que seriam facilmente evitadas numa sociedade mais organizada, justa, solidária e responsável.
Quem responderá por mortes que não deveriam ocorrer da forma como ocorreram? Por que as autoridades de furtam a dar explicações no momento das ocorrências? Até quando o povo irá debitar essas ocorrências nos desígnios de seu Deus?
Não tenho as respostas acima, mas uma certeza me toma a consciência, a de que tais fatos eram plenamente evitáveis, como tantos outros o são, mas que por uma inoperância dos cafajestes que conduzem a nossa nação continuam a produzir dor e sofrimento ao povo, e com isso fica o sentimento de que muito de ruim ainda está por vir até que o povo um dia perceba o poder que tem em mãos.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s